Quem aceita o fim? No começo você ganha beijo inesperado, abraço apertado, balinha na boca e cafuné no cabelo. Em um dia de sol ardente, discute com sua família e a lágrima que borra sua maquiagem é seca por mãos quentes, ele te protege do mundo e limpa até sua maquiagem borrada. 
   Numa noite fria ele te aquece, quem precisa de casaco quando se tem braços fortes e um ombro aconchegante? O seu dia já não é o mesmo, as mensagens não são mais só de bom dia ou boa noite, já se tornou rotina, é durante a manhã, a tarde e a noite. É sobre o sol que brilha, sobre a chuva que cai. 
   Tudo que você faz sente vontade de contar pra ele. Ele diz sentir o mesmo. As visitas se tornam constantes, vocês vão a todos os lugarem juntos, cinema, bares, festas, jantas… Suas amigas ficam irritadas, dizem que você está trocando amizade por um romance. E você liga? Claro que não, pra você tanto faz o que dizem, o sentimento é tão forte que não é uma questão de razão e sim de viver o que se sente. As crises de ciumes são intensas. O amor toma conta. Ele te mima, dá presente, dá carinho. Faz pra você o que toda mulher deseja, faz com que se sinta uma rainha.Vocês tem conversas que dizem ser muito bobas, porém, sentem a necessidade de ter.
    Risadas descontroladas, cócegas, coisas infantis, que todo mundo deveria fazer. Cada visita é uma emoção, cada abraço um disparo diferente no coração. Os amigos dele se tornam seus, os seus, dele. Não tem como pensar em sair sem pensar nele. Não tem como pensar em amar se não pensar nele. Não tem como passar um segundo sem lembrar daquele beijo, ou pelo menos daquele olhar. 
   O carinho que você sentia era imenso e ele parecia sentir o mesmo. Então depois de meses que estavam juntos, depois de milhares de conversas, depois de ligações durante a noite, depois de visitas, depois de unir as linhas de amizade, depois de sentir ciume, depois de passarem por momentos difíceis juntos, depois de ganhar presentes e depois de amá-lo como nunca amou ninguém, ele vai embora, como se o que vocês tivessem passado só morasse no passado, como se a dor não fosse carregada no seu peito, como se o amor fosse facilmente transformado em ódio, como se o sol pudesse virar lua, como se a chuva fina não fosse virar uma tempestade. 
    Ele te deixa, como se o que vocês tivessem passado juntos, não tivesse sido nada. Não tem explicações, não tem nada, apenas o vazio que fica, apenas a apontada que dá no peito. Não, ele não se contenta em atirar no seu coração, depois de poucos dias já está com outra, ele ainda tinha que triturá-lo. Agora a lágrima que cobre o seu rosto é por culpa dele, não tem mais quem secar.
Quando é dia, o sol faz o que as mãos dele faziam, seca aquelas estúpidas lágrimas que insistem em cair, quando é noite, bom, não custa nada esperar a manhã chegar, pra que quem sabe o sol possa fazer o seu trabalho de novo. 
     No final, você ganha dor, ganha peso nas costas, ganha ter que carregar o amor que sentiu sozinha, ganha decepção, ganha marcas que nunca vão embora, e mais que tudo, ganha a agonia de ter que aceitar o fim de algo que você jurava que seria pra sempre.




Esse foi outro incrível texto da Amanda Soares!!

FACE da Amanda:  https://www.facebook.com/amanda.soares.58760608

Meu FACE: https://www.facebook.com/pages/Kakau-Kenji/279946635403483


Leave a Reply

Popular Posts

Search This Blog

Blogroll

https://www.facebook.com/therougestore